segunda-feira, 30 de março de 2015

A questão da lista VIP e a protecção do sigilo fiscal a que todos temos direito

video
Depois do muito que se disse e da muita demagogia que correu, sobre o suposto caso da suposta lista VIP das finanças, que como alguém escreveu, mais parece um post-it que uma lista, tão poucos são afinal os nomes que contém (4), não deixo aqui de registar, duas posições sobre esta questão - a de Nuno Morais Sarmento (no vídeo) e a de Vital Moreira.

De forma muito simples analisam o problema globalmente e colocam o dedo na frida, ao chamarem a atenção para o facto de os nossos dados fiscais estarem à mercê da coscuvilhice de um qualquer funcionário das finanças, que por mera curiosidade ou com segundas intenções, pode ter acesso ao nosso cadastro fiscal e com ele fazer o que muito bem lhe apetecer, desde entregar a um jornalista, vender essa informação ou até fazer chantagem sobre um vizinho ou conhecido.


Mas ao contrário do que sugere Vital Moreira, a protecção deve incluir de forma igual todos os cidadãos, politicos incluídos, pois estes já são alvo de uma obrigação que torna pública a sua situação fiscal, nos termos da Lei 4/83:


Com o levantamento desta questão por parte do Presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (e candidato a deputado pelo BE), que apenas teve como intenção a criação de um facto politico e atacar o governo, ficámos foi a saber que há funcionários fiscais (uma minoria pelo que se sabe) que de forma ilegal e sem qualquer fundamento, teve acesso a registos de contribuintes que deviam ser sigilosos e que qualquer cidadão está sujeito a essa devassa da sua situação fiscal, se entretanto não forem tomadas medidas que o evitem.

Sem comentários: