terça-feira, 20 de maio de 2014

Contra o acordo ortográfico


Também na mesma altura, o então Secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, afirmava que "do ponto de vista teórico, a ortografia é uma coisa artificial. Portanto, podemos mudá-la. Até 2015 podemos corrigi-la, temos essa possibilidade e vamos usá-la. Nós temos que aperfeiçoar o que há para aperfeiçoar. Temos três anos para o fazer"

Agora já só temos um ano (ou menos). É tempo de acabarmos com esta aberração e de deixarmos de andar atrás da vontade dos Brasileiros, que nos querem obrigar a escrever como eles falam.

Como disse um dia José Saramago, num debate televisivo, e em resposta a um participante brasileiro que afirmava não perceber o nosso sotaque - "A língua é nossa o sotaque é vosso". Cabe-nos a nós defender a nossa língua.

1 comentário:

Anabela Sá disse...

Já que temos o hábito de nos comparar com outros países, pergunto: Porquê o acordo ortográfico???? Nunca se viu acordo entre Inglaterra e América, Espanha e Venezuela..... a Língua Portuguesa é a nossa, não temos que nos sujeitar a quem a usa e deturpa